2 de set de 2010

Cuidados e regras no trabalho

As regras de etiqueta estão presentes tanto na vida social como na vida profissional das pessoas. Profissionais ouvidos pelo O POVO dão dicas de como se relacionar bem no trabalho e do que pode e não pode ser feito no ambiente de trabalho

Quem disse que as regrinhas de etiqueta só são válidas em jantares especiais, festas de casamento ou qualquer evento social? No mundo do trabalho, elas fazem parte do dia a dia de qualquer profissional. Usar roupas adequadas, ser cortês no envio de um e-mail e ser cordial com colegas e superiores são algumas das regras básicas para a postura adequada para o ambiente de trabalho.



Mas antes mesmo de entrar na empresa, a etiqueta já deve se fazer presente na vida das pessoas. A entrevista de seleção é o primeiro contato com o gestor. “Numa entrevista você está se vendendo. Um dos cuidados que deve tomar é com relação a roupa. Você coloca algo como se já estivesse trabalhando naquele local”, pontua Marcelo Abrileri, presidente do portal Curriculum. “Tenha um semblante alegre, as empresas não ficam animadas com quem tem semblante depressivo. Seja positivo nas respostas”, aconselha.

O quesito roupa sempre é lembrado pelos profissionais. Célia Leão, consultora de empresas na área de Etiqueta Empresarial e Marketing Pessoal, acredita que, no universo feminino, pode ter preocupação com a roupa, mas preocupação com moda já é perigoso. “Não necessariamente o que está na moda combina com ambiente de trabalho.”, afirma.

A advogada e sócia de escritório de advocacia, Imaculada Gordiano, acredita que a etiqueta está ligada à ética e ao comportamento, e diz que às vezes a pessoa tem uma boa formação, mas falta a cultura do ambiente de trabalho. “O líder tem que tomar muitos cuidados, para que ele seja um exemplo”, diz. Ela fala sobre o cuidado no comportamento dos profissionais, tanto da área do Direito como nas mais diversas áreas, como por exemplo, “chamar as pessoas de senhor e senhora, a não ser que a pessoa diga que pode chamar pelo nome”. “Outro exemplo é não atender aos clientes de ‘meu querido’, ‘meu anjo’, mas sempre ‘em que posso ajudar?’”. No e-mail, segundo ela, a formalidade também precisa se fazer presente, sempre saudando a pessoa com um ‘prezado (a)’.

Relação

Como a maioria das pessoas passa a maior parte do dia no trabalho, é natural que surjam relações de amizade com os colegas e até com o chefe. Mas até nisso, é necessário ter cuidado. De acordo com Célia Leão, qualquer pessoa pode ter amizade com o chefe, mas que seja de maneira discreta, sem fazer alarde, pois a pessoa pode ser olhada de forma diferente pelo grupo. “Se for presenteá-lo, que isso aconteça longe da vista dos colegas”, diz. Para Marcelo Abrileri, o importante é que saibam diferenciar a relação de trabalho e a de amizade. “Não é porque é amigo do chefe que pode ter regalias ou trabalhar mais do que é pedido”.

E-MAIS

RELAÇÕES AMOROSAS NO EMPREGO

Se apaixonar por um colega de trabalho é passível de acontecer com qualquer profissional. Mas será que assumir um relacionamento com alguém do trabalho é bem-visto pelas empresas? Para Célia Leão, depende muito da empresa.

Têm muitas que ainda não aceitam relacionamento entre os funcionários. Mas se a empresa permitir, tomar cuidado para “não ficar o tempo todo grudado e tentar interagir com os outros colegas, não se isolar, procurar sair para almoçar”.

De acordo com Lise Aguiar, psicóloga e consultora da CMGB, tudo depende da postura de cada um. “O que não pode é ficar chamando o outro de amor, ficar beijando ou abraçando dentro da empresa. Tem que ter respeito pelos colegas”.



Fonte: http://opovo.uol.com.br/app/o-povo/empregos/2010/08/14/noticiaempregos,2029961/cuidados-e-regras-no-trabalho.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário